Usamos cookies neste site para melhorar a sua experiência enquanto utilizador.

Ao continuar a navegar no nosso site está a consentir a sua utilização.

Portugal

Terramicina LA

 

1. NOME DO MEDICAMENTO VETERINÁRIO
TERRAMICINA LA Solução injetável

2. COMPOSIÇÃO QUALITATIVA E QUANTITATIVA
Cada ml contém:
Substância(s) ativa(s):
Oxitetraciclina base 200 mg
Para a lista completa de excipientes, ver secção 6.1.

3. FORMA FARMACÊUTICA
Solução injetável

4. INFORMAÇÕES CLÍNICAS

4.1 Espécie(s)-alvo
Bovinos, Suínos, Ovinos, Caprinos, Coelhos e Aves .

4.2 Indicações de utilização, especificando as espécies-alvo
Tratamento e controlo de doenças provocadas por microrganismos sensíveis à oxitetraciclina.
Um grande número de bactérias Gram-positivas e Gram-negativas, certas espécies de micoplasmas, rickettsias, protozoários e o grupo de psitacose-linfogranuloma (Clamídia) são sempre sensíveis ao medicamento veterinário.

Bovinos:
Tratamento da anaplasmose, pneumonia, leptospirose, inflamação podal, difteria, pasteurelose, mamite (como adjuvante do tratamento local), septicémia resultante da mamite séptica, metrite, onfaloflebite afeções gastrintestinais, actinomicose, actinobacilose, carbúnculo hemático, carbúnculo sintomático, gangrena gasosa, vibriose, pericardite exsudativa dos ruminantes, dermatofiloses, artrites e feridas infetadas. Controla e previne as pneumonias da febre dos transportes e as infeções do pós-operatório e pós-parto.

Suínos:
Tratamento da pneumonia, leptospirose, mal rubro, complicações da peste, carbúnculo, poliartrite infeciosa, afeções gastrointestinais, mamite, metrite, onfaloflebite e feridas infetadas. Controla e previne as pneumonias associadas à febre dos transportes, síndrome MMA nas porcas (metrite-mastite-agalaxia), as diarreias dos leitões recém-nascidos e as infeções pós-operatórias e pós-parto.
Ovinos e Caprinos:
Tratamento da pneumonia, aborto enzoótico (Clamidiose), carbúnculo, peeira, afeções gastrintestinais, septicémia hemorrágica, onfaloflebite, mamite, metrite séptica, infeções da caudotomia, feridas infetadas dos órgãos genitais do macho, coriza, enterotoxémias, pericardite exsudativa dos ruminantes e micoplasmoses. Controla e previne as infeções pós-operatórias e pós-parto.

Aves:

Prevenção e tratamento de todas as doenças provocadas por microrganismos sensíveis à oxitetraciclina, tais como, cólera aviária e doença respiratória crónica (CRD).

Coelhos:
Prevenção e tratamento de todas as doenças provocados por microrganismos sensíveis à oxitetraciclina, incluindo as infeções devidas a Pasteurella multocida, Bordetella bronchiseptica, Escherichia coli e Salmonella spp.

4.3 Contraindicações
Não administrar a outras espécies-alvo para além das indicadas.

4.4 Advertências especiais para cada espécie-alvo
Administrar apenas a bovinos, suínos, ovinos, caprinos, coelhos e aves.
Não se aconselha a administração de ferro por via parenteral no mesmo dia.

4.5 Precauções especiais de utilização
Precauções especiais para utilização em animais
Não aplicável.
Precauções especiais que devem ser tomadas pela pessoa que administra o medicamento aos animais
Não aplicável.

4.6 Reações adversas (frequência e gravidade)
Raramente ocorreram reações alérgicas. Pode observar-se uma ligeira tumefação no local da injeção, até 5 dias após a administração do medicamento veterinário. No caso de se observar qualquer reação adversa, deverá suspender-se de imediato a utilização do medicamento veterinário.

4.7 Utilização durante a gestação, a lactação e a postura de ovos
A segurança do medicamento veterinário não foi determinada durante a gestação e lactação.

4.8 Interações medicamentosas e outras formas de interação
Desconhecidas.

4.9 Posologia e via de administração
Administração por via intramuscular profunda, na dose única de 1 ml por cada 10 kg de peso, em bovinos, suínos, ovinos e caprinos, o que equivale a 20 mg de oxitetraciclina por cada quilo de peso. Em aves e coelhos, a administração é por via subcutânea na dose de 2,5 ml por cada 10 kg de peso, o que equivale a 50 mg de oxitetraciclina por cada quilo de peso. Normalmente, um único tratamento é suficiente para tratar as doenças provocadas por agentes sensíveis à oxitetraciclina. Contudo, algumas infeções podem necessitar da repetição do tratamento 3 a 5 dias após a primeira injeção.

Bovinos:
1 ml por cada 10 kg de peso. A administração por via intramuscular deverá ser profunda, utilizando uma agulha apropriada (por exemplo n.º 16) e comprida (mínimo 3,75 cm). Recomenda-se a divisão da dose em dois ou mais locais de injeção e nunca administrar mais do que 20 ml no mesmo local.

Suínos:
1 ml por cada 10 kg de peso. Em leitões, com peso inferior a 10 kg prefere-se a administração por via subcutânea atrás da orelha. Administração de 0,5 ml até 2 kg de peso e 1 ml entre os 2 e os 10 kg de peso. Em porcos com peso superior a 10 kg de peso, a administração é por via intramuscular profunda. Recomenda-se que a dose seja dividida em dois locais de injeção diferentes e nunca administrar mais do que 10 ml no mesmo local.

Ovinos e Caprinos:
1 ml por cada 10 kg de peso. Administrar por via intramuscular profunda no mesmo local de injeção. Em ovinos e caprinos com peso superior a 50 kg recomenda-se a divisão da dose a administrar em dois locais de injeção.

Aves e Coelhos:
2,5 ml por cada 10 kg de peso. Administrar por via subcutânea no mesmo local de injeção.
Com o intuito de facilitar a determinação da dose a aplicar, indicam-se seguidamente os volumes de solução a administrar, em relação ao peso do animal:

Espécie-alvo

Peso do animal

(kg)

Medicamento veterinário (ml)

Bovinos

50

5

 

75

7,5

 

100

10

 

150

15

 

200

20*

 

500

50*

Suínos

Até 10

1**

 

20

2

 

35

3,5

 

50

5

 

70

7

 

100

10*

 

150

15*

Ovinos e Caprinos

10

1

 

20

2

 

35

3,5

 

50

5*

 

70

7*

Aves e Coelhos

2

0,5

 

3

0,75

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

*Recomenda-se a divisão da dose em dois locais ou mais.
**A administração deverá ser por via subcutânea atrás da orelha.

4.10 Sobredosagem (sintomas, procedimentos de emergência, antídotos), (se necessário)

4.11 Intervalo(s) de segurança

Carne e vísceras:
Bovinos e Suínos: 21 dias.
Ovinos, Caprinos e Aves: 14 dias. Coelhos: 10 dias.

Vacas, Ovelhas e Cabras: 7 dias.
Ovos: 14 dias.

5. PROPRIEDADES FARMACOLÓGICAS
Grupo farmacoterapêutico: Tetraciclinas, Código ATCvet: QJ01AA06

6. INFORMAÇÕES FARMACÊUTICAS

6.1 Lista de excipientes

6.2 Incompatibilidades
Desconhecidas.

6.3 Prazo de validade
2 anos.

6.4 Precauções especiais de conservação
Conservar a temperatura inferior a 25ºC.
Não congelar.
Depois da primeira abertura da embalagem, utilizar dentro de 28 dias.
O medicamento veterinário permanece estável durante dois anos, quando armazenada abaixo de 25ºC. Durante este período a solução de oxitetraciclina pode escurecer, mas não altera a sua efetividade potencial.

6.5 Natureza e composição do acondicionamento primário
Frascos de 50 ml (com 10 g de oxitetraciclina base), 100 ml (com 20 g de oxitetraciclina base) ou 250 ml (com 50 g de oxitetraciclina base).

6.6 Precauções especiais para a eliminação de medicamentos veterinários não utilizados ou de desperdícios derivados da utilização desses medicamentos
O medicamento veterinário não utilizado ou os seus desperdícios devem ser eliminados de acordo com os requisitos nacionais.

7. TITULAR DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO MERCADO
Laboratórios Pfizer, Lda.
Lagoas Park – Edifício 10
2740 - 271 Porto Salvo

8. NÚMERO(S) DE REGISTO DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO MERCADO
2804 no INFARMED

9. DATA DA PRIMEIRA AUTORIZAÇÃO/RENOVAÇÃO DA AUTORIZAÇÃO
03 de Março de 1980

10. DATA DA REVISÃO DO TEXTO
Maio 2010