Usamos cookies neste site para melhorar a sua experiência enquanto utilizador.

Ao continuar a navegar no nosso site está a consentir a sua utilização.

Portugal

Clamoxyl LA

1. NOME DO MEDICAMENTO VETERINÁRIO
CLAMOXYL L.A. 150 mg/ml suspensão injetável

2. COMPOSIÇÃO QUALITATIVA E QUANTITATIVA
Cada ml contém:
Substância Ativa:
Amoxicilina (sob a forma trihidratada)
150,0
mg

Excipientes:
Estearato de alumínio e óleo de coco fracionado (Miglyol 840) q.b.p.
1
ml

3. FORMA FARMACÊUTICA
Suspensão injecável

4. PROPRIEDADES FARMACOLÓGICAS
Grupo farmacoterapêutico: antibacteriano para uso sistémico (beta-lactâmico)
Código ATCVet: QJ01CA04

4.1 Propriedades farmacodinâmicas
A amoxicilina é um antibiótico beta-lactâmico de largo espetro, pertencente ao grupo das penicilinas semi-sintéticas, com atividade bactericida, inibindo a síntese da parede celular bacteriana através da interferência sobre a síntese dos mucopéptidos. É ativa contra bactérias Gram positivas e Gram negativas.

Actinobacillus lignieresi

Actinomyces bovis

Actinobacillus equuli

Bacillus anthracis

Bordetella bronchiseptica

Clostridium spp.

Escherichia coli

Corynebacterium spp.

Fusobacterium spp.

Erysipelothrix rhusiopathiae

Haemophilus spp.

streptococci and staphylococci (penicillin sensitive strains)

Moraxella spp.

 

Pasteurella spp.

 

Proteus mirabilis

 

Salmonella spp.

 

Actinobacillus
lignieresi
Actinomyces
bovis
Actinobacillus
equuli
Bacillus
anthracis
Bordetella
bronchiseptica
Clostridium spp.
Escherichia
coli
Corynebacterium
spp.
Fusobacterium
spp.
Erysipelothrix
rhusiopathiae
Haemophilus
spp.
streptococci and
staphylococci
(penicillin
sensitive strains)
Moraxella spp.
Pasteurella
spp.
Proteus
mirabilis
Salmonella
spp.

A formulação do medicamento permite com uma só injeção, alcançar níveis ativos de amoxicilina

durante 48 horas.

4.2 Propriedades farmacicinéticas
Após administração, via intramuscular ou subcutânea, a amoxilicilna tem uma excelente difusão e
alcança elevadas concentrações em todos os tecidos. A percentagem de ligação às proteínas
plasmáticas é de 17 %, alcançando elevadas concentrações. A eliminação é por via biliar e
principalmente via urinária.

5. INFORMAÇÕES CLÍNICAS

5.1 ESPÉCIE(S) ALVO
Bovina, ovina, caprina, suína, canina e felina.

5.2 INDICAÇÕES TERAPÊUTICAS
Tratamento e prevenção de infeções causadas por microorganismos sensíveis à amoxicilina
nomeadamente:
-infeções respiratórias (em especial a pasteurelose nos bovinos)
- infeções do trato digestivo
- infeções urogenitais (incluindo cistite, metrite)
-síndroma M.M.A.(em suínos)
- infeções pós-parto
- infeções da pele e tecidos moles (incluindo pododermatite, onfalite e abcessos)

- profilaxia pré e pós-cirúrgica
- tratamento das mamites como complemento do tratamento intramamário.

5.3 CONTRAINDICAÇÕES
Não utilizar em animais com hipersensibilidade à amoxiilina ou outras substâncias do grupo dos beta-lactâmicos.
Não administrar a coelhos, cobaios, hamsters, chinchilas ou outros pequenos herbívoros.
Não utilizar em animais com grave disfunção renal, acompanhada por anúria e oligúria.

5.4 Efeitos indesejáveis
Podem ocorrer sintomas de hipersensibilidade.
Podem ocorrer reações alérgicas.
Em caso de reação alérgica, deve suspender-se o tratamento.
No local de injecão pode observar-se sinais de reação inflamatória. É mais visível nos bovinos.

5.5 PRECAUÇÕES ESPECIAIS DE UTILIZAÇÃO
A utilização deste medicamento deve ser baseada em testes de suscetibilidade, e deve ter em consideração os procedimentos oficiais e locais relacionados com agentes antimicrobianos.
A utilização inapropriada deste medicamento pode provocar o aumento da prevalência de resistência bacteriana à amoxicilina.
Não administrar mais de 20 ml do medicamento por ponto de injeção.

5.6 UTILIZAÇÃO EM CASO DE GESTAÇÃO E DE LACTAÇÃO
Pode ser administrado com segurança durante a gestação e lactação.

5.7 Interações medicamentosas e outras
A amoxicilina, tal como todos os antibióticos bactericidas, não deve ser administrada de forma concomitante com antibióticos bacteriostáticos.
Deve considerar-se a possibilidade de reação alérgica cruzada com outras penicilinas.
As penicilinas podem potenciar o efeito dos aminoglicosídeos.

5.8 POSOLOGIA, MODO E VIA DE ADMINISTRAÇÃO
Via de administração: intra-muscular ou subcutânea
A dose recomendada : 15 mg de amoxicilina/Kg de peso vivo, de 48 -48 horas (equivalente a 1 ml por/ 10 Kg de peso vivo. Como indicação aconselhamos:

espécies alvo

peso médio

dose a administrar

 

Felinos

Caninos

Caprinos

Ovinos

Suínos

Bovinos

 

5 Kg

20 Kg

50 Kg

65 Kg

150 Kg

450 Kg

 

0,5 ml

2 ml

5 ml

6,5 ml

15 ml

45 ml

O número de administrações deverá ser ajustado em conformidade com a evolução clínica, bastando geralmente uma única administração.

Caso não se verifiquem melhoras clínicas num período de 3 dias recomenda-se a realização de um novo teste de sensibilidade e eventualmente uma mudança de terapêutica.

5.9 SOBREDOSAGEM
Nos vários ensaios de toxicologia a amoxicilina demonstrou ser desprovida de efeitos laterais, tóxicos, ainda que em sobredosagem.

5.10 ADVERTÊNCIAS ESPECIAIS PARA CADA ESPÉCIE ANIMAL ALVO
Não estão descritas.

5.11 INTERVALO DE SEGURANÇA
Carne e vísceras: 28 dias Leite: 3 dias

5.12 PRECAUÇÕES ESPECIAIS DE SEGURANÇA A ADOPTAR PELA PESSOA QUE ADMINISTRA O MEDICAMENTO AOS ANIMAIS
As penicilinas e cefalosporinas podem causar hipersensibilidade (alergia) após injeção, inalação, ingestão ou contacto com a pele.
A hipersensibilidade às penicilinas poderá conduzir a reações cruzadas com as cefalosporinas e vice-versa. Reações alérgicas a este tipo de substâncias podem ser graves.
Este medicamento não deve ser manipulado por pessoas sensíveis, ou que foram aconselhadas a não trabalhar com tais preparações.
A manipulação do produto deverá efetuar-se com grande cuidado, tomando as precauções recomendadas de modo a evitar a exposição ao mesmo.
No caso de desenvolvimento de sintomas após exposição, tal como “rash cutâneo”, procurar conselho médico e mostrar esta advertência. Edema da face, lábios, e olhos ou dificuldades respiratórias são os sintomas mais graves que requerem atenção médica urgente.Manipular este medicamento com muito cuidado para evitar exposição.
Manter fora do alcance e da vista das crianças.
Apenas para uso veterinário.

6. CARACTERÍSTICAS FARMACÊUTICAS

6.1 Incompatibilidades
Não deve ser misturado com outros medicamentos aquando da administração.

6.2 PRAZO DE VALIDADE

3 anos.
Prazo de validade após a primeira abertura da embalagem: 28 dias

6.3 PRECAUÇÕES ESPECIAIS DE CONSERVAÇÃO
Conservar em lugar fresco e seco a temperatura inferior a 25ºC.
Manter fora do alcance e da vista das crianças.

6.4 NATUREZA E CONTEÚDO DO RECIPIENTE
Frascos de vidro com tampas de borracha e cápsulas de alumínio de 100 ml de capacidade.

6.5 PRECAUÇÕES ESPECIAIS DE ELIMINAÇÃO DOS PRODUTOS NÃO UTILIZADOS OU DOS DESPERDÍCIOS DERIVADOS DESSES PRODUTOS
O medicamento veterinário não utilizado ou os seus desperdícios devem ser eliminados de acordo com os requisitos nacionais.
7 NOME OU DESIGNAÇÃO SOCIAL E DOMICÍLIO OU SEDE DO TITULAR DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO MERCADO E DO FABRICANTE
Titular de Autorização de Introdução no Mercado
Laboratórios Pfizer, Lda.
Lagoas Park - Edifício 10
Porto Salvo
Fabricante:
Pfizer ITALIA, S.r.l.
Latina, ITÁLIA
Só pode ser vendido mediante receita médica – veterinária.
Nº de registo: 50906 no INFARMED
Data da Autorização de Introdução no Mercado: 18 de Dezembro de 1992
Data da Renovação da Autorização de Introdução no Mercado: 18 de Dezembro de 2002
Data da revisão de texto: Setembro/2006.

Contacto

Lagoas Park
Edificio 10
2740-271, Porto Salvo
Tel: 21 0427200