Usamos cookies neste site para melhorar a sua experiência enquanto utilizador.

Ao continuar a navegar no nosso site está a consentir a sua utilização.

Portugal

Síndrome de Emagrecimento do Leitão (PMWS)

Durante os últimos anos, esta doença tornou-se uma preocupação importante em vários países, principalmente no Canadá, Estados Unidos e Europa. O próprio nome da doença indica o prejuízo que se faz sentir em suínos.

A doença está fortemente associada com o circovírus suíno (PCV). Existem dois serotipos (Tipo 1 e Tipo 2) mas apenas o Tipo 2 demonstrou provocar a doença. Apesar do vírus circular desde 1985, os primeiros casos clínicos foram descritos no Canadá. Desde então, disseminou-se pela América do Norte e Europa.

Estudos efectuados ao soro demonstraram que a infecção se disseminou pelas suiniculturas. Apesar da maior parte das infecções serem sub-clínicas, a doença tem um impacto económico significante. Geralmente os leitões podem ser infectados antes do desmame.

Quais são os sintomas?

Apesar da PMWS ser uma doença de progressão lenta, a taxa de mortalidade pode ser elevada (mais de 10% após o desmame): os porcos perdem peso e tornam-se gradualmente emaciados. As cerdas tornam-se ásperas, a pele fica pálida e por vezes ictérica. Os animais podem também exibir sintomas respiratórios e diarreia. Também pode ocorrer morte súbita.

Quais os factores predisponentes?

Há várias fontes de contaminação e vários factores que tornam os porcos mais sensíveis à doença.

O maneio da exploração é um factor importante. A mistura de animais, o stress, a produção contínua, a elevada densidade animal, são factores que podem favorecer o desenvolvimento da doença.

As fezes infectadas, vestuário, equipamento, tractores, sémen de varrascos e possivelmente aves e roedores são vectores do vírus. Não são conhecidos outros meios de disseminação do vírus entre os suínos ou entre as explorações.

Qual o diagnóstico?

Como o PCV é um vírus amplamente disseminado, os testes serológicos não são a melhor opção. Uma vez que os sinais clínicos do PCV não são específicos, é necessário fazer um exame pos-mortem das lesões do PCV nos tecidos (pulmões, amígdalas, baço, fígado e rins).

 

A Zoetis Saúde Animal oferece aos veterinários e produtores de suínos uma ampla gama de soluções para a manutenção de um elevado estado sanitário das explorações. Os programas que colocamos ao dispor da suinicultura, desde as vacinas aos antibióticos, contribuem decisivamente para a produção sustentável de carne de porco, e ajudam a melhorar a rendibilidade da exploração.

Contacto

Lagoas Park
Edificio 10
2740-271, Porto Salvo
Tel: 21 0427200