Usamos cookies neste site para melhorar a sua experiência enquanto utilizador.

Ao continuar a navegar no nosso site está a consentir a sua utilização.

Portugal

Infecções Ectoparasitáras em Equinos

Resumo

Ectoparasitas – os mais importantes a considerar são as moscas, piolhos, ácaros e mosquitos.

Asmoscas são essencialmente incómodas devido às suas picadas e reacções cutâneas, embora também possam disseminar infecções bacterianas.

Os mosquitos são mais importantes pois são considerados vectores, como no caso da transmissão da Febre do Nilo Ocidental.

As moscas pequenas, como é o caso da espécie culicoides sp. podem estar associadas a reacções alérgicas provocando coceira. Pode também haver uma ligação com os animais que estão constantemente a abanar a cabeça.

Os piolhos são mais comuns nos meses de Inverno, quando os cavalos têm o pelo mais comprido e podem causar incómodo, prurido, lesões na pele e perda de pêlo.

Há duas espécies de piolhos que podem parasitar os cavalos: os piolhos picadores ou mastigadores (Damalinia equi) e os piolhos sugadores (Haeniatopinlus asini).

Os ácaros, em especial os da espécie chorioptes spp., provocam a chamada "sarna corióptica", causando irritações na pele podendo também lesionar as crinas e parte superior da cauda. 

Os Equinos são também susceptíveis a outros ácaros, como por exemplo: sarcoptes scabiei (sarna sarcóptica) e psoroptes sp (sarna psoróptica)

Sintomas

Ectoparasitas:

Moscas:

  • Agitação / irritação
  • Picadas, reacções de pele
  • Ovos de mosca na parte inferior dos membros

Espécies associadas a picadas de mosca:

Tabanus (mosca do cavalo), Stomoxys calcitrans (mosca dos estábulos), Simulium (mosca negra), Haematobia irritans (mosca-dos-cornos), Culex (mosquito), vespas, abelhas.

Espécies que causam incómodo incluem:

Musca autumnalis (mosca da face), Musca domestica (mosca doméstica)

Mosquitos:

  • Picadas, reacções de pele
  • Doenças transmitidas por vectores

Moscas pequenas:

  • Dermatite alérgica
  • Abanar a cabeça

Piolhos:

  • Perda de pêlo, coçar
  • Perda de peso
  • Diminuição da performance

Ácaros:

Sarna Corióptica:

  • Sacudir os membros
  • Esfregar os membros posteriores
  • Feridas nos membros, crinas e parte superior da cauda

Sarna Sarcóptica e Psoróptica:

  • Afecta a cabeça, crinas, cauda e orelhas 

Diagnóstico

Ectoparasitas:

A maior parte do diagnóstico é feita com base nos sinais clínicos e testes dermatológicos para alguns parasitas, como por exemplo piolhos.

O diagnóstico pode incluir exame clínico, exame dermatológico, raspagens de pele. Observação ao microscópio (pelo médico veterinário ou num laboratório de referência) de amostras de pele e pêlo para o diagnóstico do parasita envolvido.

Em cavalos com um elevado nível de infestação, podem estar presentes ovos de moscas nos membros. Nestes casos é necessário incluir o controlo de ovos de moscas no programa endoparasitário.

Tratamento  Prevenção

Há dois métodos para controlar ou reduzir a exposição do cavalo aos ectoparasitas:

  1. Evitar o contacto do cavalo com o parasita – por exemplo, dispositivos que controlam as moscas
  2. Reduzir o número de ectoparasitas a fim de reduzir a exposição dos cavalos aos mesmos

Estes dois métodos estão relacionados entre si, bem como o uso de parasiticidas.

Relativamente às moscas e mosquitos, alguns métodos de controlo incluem utilizar máscaras nos cavalos e repelentes (por exemplo sprays à base de citronela).

Algumas estratégias de maneio também são importantes, tais como: estabular os animais durante o dia, remover as fezes das pastagens, colocar as estrumeiras longe dos cavalos e usar pastagens longe do local onde se possam acumular as moscas, como por exemplo pastagens ocupadas por bovinos.

Para controlar as moscas, é aconselhável utilizar tratamentos tópicos à base de cipermetrina. A sua utilização no início da época favorável às moscas vai permitir uma redução do número de moscas e, como tal, impedir que elas se reproduzam. O resultado é a diminuição do número de moscas no fim do Verão. Este princípio é semelhante ao de controlar os endoparasitas durante toda a época.

Os piolhos são transmitidos através do contacto directo entre animais ou através de fomites, como por exemplo escovas, cabeçadas, etc.

O tratamento mais eficaz consiste na aplicação de produtos tópicos tais como a cipermetrina (este tratamento pode ter de ser repetido após 14 dias). As infestações de mosquitos tendem a ser sazonais e são mais comuns em animais com pêlo comprido – tosquiar os animais pode ajudar no diagnóstico e tratamento. É aconselhável fazer um exame de estado geral aos cavalos.

Os ácaros geralmente localizam-se na zona inferior dos membros, onde o pêlo é mais grosso e abundante. Aparentemente são transmitidos pelo contacto directo ou através da palha da cama de um animal infectado ou por fomites.

As lactonas macrocíclicas são eficazes contra os ácaros, mas as apresentações existentes não estão licenciadas para estes parasitas.

Tal como acontece com todas as prescrições médicas, deve ser tido em consideração o conselho do médico veterinário ou de uma pessoa qualificada. 

FAQ

Quais as doenças transmitidas por ectoparasitas?

A doença associada a este tipo de transmissão é a Febre do Nilo Ocidental, transmitida por mosquitos que se infectam quando se alimentam em aves (ver outra secção).

Porque é que alguns cavalos fazem reacção às picadas dos parasitas e outros não?

Todos os cavalos têm diferentes níveis de sensibilidade – os cavalos que reagem são mais sensíveis ao parasita (por exemplo ao culicoides spp) e mostram sinais de alergia enquanto outros cavalos aparentemente não reagem nas mesmas circunstâncias.

Os piolhos não costumam estar associados a cavalos em mau estado geral?

Em algumas espécies de animais, os piolhos costumam ser mais prevalentes em animais doentes ou sujeitos a stress. Esta suposição pode ser válida quando o tratamento contra os piolhos não é eficaz ou quando a história do cavalo é desconhecida. 

Contacto

Lagoas Park
Edificio 10
2740-271, Porto Salvo
Tel: 21 0427200