Usamos cookies neste site para melhorar a sua experiência enquanto utilizador.

Ao continuar a navegar no nosso site está a consentir a sua utilização.

Portugal

Ectoparasitas em animais de companhia

Resumo

Os animais de companhia são susceptíveis a infecções por uma vasta gama de parasitas presentes na pele e orelhas dos animais (ectoparasitas). Pulgas, piolhos e ácaros são bastante comuns. Estes provocam uma irritação severa, mas são facilmente tratados com antiparasitários comuns.

Ectoparasitas factos

Os pequenos animais tais como coelhos e porquinhos-da-índia (denominados animais exóticos) são susceptíveis a infecções por uma vasta gama de parasitas da pele, também chamados ectoparasitas ou parasitas externos. Enquanto se alimentam na pele do hospedeiro, podem provocar uma irritação intensa e aqueles que se alimentam do sangue podem também provocar uma perda de nutrientes e glóbulos vermelhos que pode deixar o animal fraco. Alguns destes parasitas podem ser transmitidos aos humanos durante a manipulação dos animais, pelo que é importante estar atento.

As infestações comuns incluem:

 

Pulgas

Ácaros

Piolhos

Coelhos

Spilopsyllus cuniculi

Psoroptes cuniculi,

Cheyletiella sp.

Leporacarus gibbus

Porquinhos-da-índia

 

Chirodiscoides caviae,

Trixacarus cavia

Trimenopon, Gliricola sp.

Hamsters/gerbos

 

Ornithonyssus bacoti

Demodex, Notoedres, Myocoptes, Myobia sp.

 

 

Ratos/ratinhos

 

Radfordia ensifera

Ornithonyssus bacoti,

Myocoptes, Myobia sp.

 

Polyplax sp.

Furões

Ctenocephalides felis

Otodectes cynotis

 

Cobras, Iguanas

 

Ophionyssus natricis

 

Periquitos

 

Cnemidocoptes pilae,

Feather mites

Neopsittacornimus gracilis

A maior parte dos parasitas passam a vida toda no mesmo animal. Outros, tais como as pulgas, são insectos muito móveis, saltando sobre a pele do animal.

Outros pequenos parasitas permanecem à superfície da pele, os piolhos mastigadores e sugadores de 6 patas (também insectos) e ácaros de 8 patas (relacionados com aranhas) que são bastante menos móveis. Outros parasitas temporários, tais como moscas e mosquitos, voam de hospedeiro para hospedeiro. 

Sintomas

Os sinais clínicos variam de acordo com a espécie animal afectada e o(s) parasita(s) envolvido(s). Sinais clínicos:

  • Irritação da pele. Nos porquinhos-da-índia é geralmente tão severa que até uma pequena manipulação do animal provoca irritação.
  • Perda de pêlo e pelagem em mau estado.
  • Os animais coçam-se e esfregam-se (se a gaiola estiver no quarto, o barulho pode manter as pessoas acordadas à noite).
  • Cicatrizes/crostas.
  • Infecções bacterianas secundárias.
  • As cobras podem lançar o seu corpo contra o terrário. Esta atitude pode ser confundida com agressividade.

Se ocorrerem alterações na pele ou o animal começar a mostrar sinais de irritação na pelagem, é aconselhável pedir aconselhamento médico-veterinário nesta fase precoce.

Algumas doenças, por exemplo a sarna nos porquinhos-da-índia, podem ser transmitidas aos humanos e provocar irritações na pele. São as chamadas zoonoses.

Contacto

Lagoas Park
Edificio 10
2740-271, Porto Salvo
Tel: 21 0427200