Usamos cookies neste site para melhorar a sua experiência enquanto utilizador.

Ao continuar a navegar no nosso site está a consentir a sua utilização.

Portugal

Bronquite Infecciosa-Tosse de Canil

Tosse de Canil

Resumo

A “tosse do canil” é uma doença altamente contagiosa, mais precisamente, uma síndrome. É transmitida por contacto directo com um cão infectado e está geralmente associada a canis. Pode ser provocada por vírus e/ou bactérias.

Causas

 

Estão envolvidos vários agentes infecciosos. Os principais vírus são o adenovírus canino (CAV 1 e CAV 2), vírus da parainfluenza, reovírus canino, herpesvírus canino e o coronavírus respiratório canino. A bactéria principal é a Bordetella bronchiseptica. Quer os vírus, quer as bactérias são disseminados pelo ar, através de espirros ou tosse de animais infectados. Quando há uma elevada quantidade de cães no mesmo sítio, como por exemplo em canis e exposições de cães, a infecção dissemina-se rapidamente, afectando um grande número de cães. Os agentes infecciosos provocam lesões e irritação na mucosa da traqueia e tracto respiratório, provocando tosse.

Sintomas

Os sintomas são de uma tosse proeminente de intensidade variável e duração dependente de cada animal e dos agentes envolvidos. A tosse é intensa e seca, podendo provocar náuseas, espirros ou vómito. Geralmente a tosse começa depois do exercício físico ou se o animal estiver agitado. A tosse pode ser induzida quando a traqueia é pressionada. Geralmente observa-se corrimento nasal e ocular. A febre também é um sintoma comum. Raramente progride para pneumonia.

Num surto são infectados muitos cães, até 80% em canis, mas a maior parte recupera completamente.

Os sintomas começam 3 a 5 dias após a infecção podendo permanecer durante 3 ou mais semanas.

Diagnóstico

Diagnóstico clínico

  • Em canis o diagnóstico é relativamente fácil, caracterizando-se pela introdução de um novo cão levando ao rápido desenvolvimento da tosse do canil.
  • Em casos individuais: o diagnóstico pode ser mais difícil pois a tosse pode ter outra etiologia.

 Testes de diagnóstico

  • Os cães podem ser testados para isolamento do vírus ou da bactéria envolvida na tosse de canil ou podem ser colhidas duas amostras de sangue para detectar a infecção.

Tratamento

O objectivo do tratamento é prevenir complicações e aliviar a tosse.

  • Tratamento antibiótico para as infecções bacterianas.
  • Tratamento para melhorar a tosse, broncodilatadores e anti-inflamatórios.

Os cães infectados devem ser isolados dos animais susceptíveis e devem ser tomadas medidas de higiene.

Prevenção

A prevenção passa por vacinar os cães contra a bactéria Bordetella bronchiseptica e o vírus da parainfluenza. Geralmente os canis não aceitam cães que não tenham sido vacinados recentemente. A vacina deve ser administrada pelo menos 2 semanas antes da entrada no canil ou em exposições de cães.

Produto(s) em destaque

Bronchishield

Contacto

Lagoas Park
Edificio 10
2740-271, Porto Salvo
Tel: 21 0427200